* Do tempo realizado e do tempo sonhado *

17 de fev de 2018

Um desejo


Não quero morrer atravessando a rua, indo comprar pão.
Não quero morrer de um baque.
Quero me despedir da vida com calma, sendo atendida por enfermeiras que me tirem a febre e  que  ajeitem o travesseiro com cuidado.
Que se preocupem comigo e ouçam com atenção as palavras que não direi, depois de um comprimido qualquer.

E  numa madrugada sonolenta e morna, me peguem pela mão e me entreguem a quem de direito.


12 de fev de 2018

Sabedoria de Cacique

....Missionários evangelizadores foram à tribo dos Chaicos paraguaios, para conversar com o cacique, que tinha fama de ser muito sábio. O cacique, um gordo quieto e calado, escutou sem pestanejar a propaganda religiosa que leram para ele na língua dos índios.
Quando a leitura terminou , os missionários ficaram esperando.
O cacique levou um tempo, depois opinou:
__ Você coça. E coça bastante. E coça muito bem.
E sentenciou:
__Mas onde você coça não coça.

Eduardo Galeano

30 de dez de 2016

RECEITA DE ANO NOVO

Para você ganhar belíssimo Ano Novo 
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz, 
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido 
(mal vivido talvez ou sem sentido) 
para você ganhar um ano 
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras, 
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser; 
novo 
até no coração das coisas menos percebidas 
(a começar pelo seu interior) 
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota, 
mas com ele se come, se passeia, 
se ama, se compreende, se trabalha, 
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita, 
não precisa expedir nem receber mensagens 
(planta recebe mensagens? 
passa telegramas?) 

Não precisa 
fazer lista de boas intenções 
para arquivá-las na gaveta. 
Não precisa chorar arrependido 
pelas besteiras consumadas 
nem parvamente acreditar 
que por decreto de esperança 
a partir de janeiro as coisas mudem 
e seja tudo claridade, recompensa, 
justiça entre os homens e as nações, 
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal, 
direitos respeitados, começando 
pelo direito augusto de viver. 

Para ganhar um Ano Novo 
que mereça este nome, 
você, meu caro, tem de merecê-lo, 
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, 
mas tente, experimente, consciente. 
É dentro de você que o Ano Novo 
cochila e espera desde sempre.


25 de nov de 2015

O valioso tempo dos maduros

“Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para a frente do que já vivi até agora. 
Tenho muito mais passado do que futuro.

Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas.
As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo
que faltam poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados.
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis,
para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.
Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.
As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa.
Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, quero caminhar perto de coisas e pessoas de verdade.
O essencial faz a vida valer a pena.
E para mim, basta o essencial!"
Bora ser feliz meu povo e minhas povas!!!!!!!

Mário de Andrade

23 de nov de 2015



Minha solidariedade aos brasileiros de Minhas Gerais.

Minha solidariedade aos  franceses .

17 de out de 2015


¨O que as pessoas mais desejam é alguém que as escute de maneira calma e tranquila. Em silêncio. Sem dar conselhos. Sem que digam: “Se eu fosse você”. A gente ama não é a pessoa que fala bonito. É a pessoa que escuta bonito. A fala só é bonita quando ela nasce de uma longa e silenciosa escuta. É na escuta que o amor começa. E é na não-escuta que ele termina. Não aprendi isso nos livros. Aprendi prestando atenção.¨

Rubem Alves

15 de out de 2015

¨Coitadinho de Mim Esporte Clube¨

Você já deve ter visto. Volta e meia aparece nas redes sociais uma gordinha dizendo que sofre preconceito porque é gorda. Que nós vivemos em uma ditadura da moda, que as gordinhas não acham quase roupas GG e são discriminadas, ...
Ou um negro dizendo que sofre preconceito dos brancos, da polícia,  que sempre são parados em blitz, e dependem de cotas, que não existem ¨enquanto cidadãos¨, ...
Ou um gay que diz que é reprimido pelos colegas na escola, na universidade, nos lugares públicos, nas ruas! ...
Ou as muito magras que sofrem bullyng por serem magras,  ...
Ou os evangélicos que são rejeitados pelos católicos...
E os umbandistas que são reprimidos por todo mundo...
Ou as solteiras, que são reprimidos pela sociedade por serem solteiras, pagando diária de casal nas viagens porque o Hotel não faz diária para solteiros, ...
Ou as casadas que acham que seus maridos são cobiçados pelas solteiras, que são umas piriguetes prontas a ¨dar em cima¨ de seus maridos...

Todos estes e muitos mais são sócios do ¨Coitadinho de Mim Esporte Clube¨.

Não é o branco que reprime o negro, nem o negro que reprime o branco, nem o policial que reprime o pobre, nem a moda que reprime as gordas, nem as solteiras que reprimem as casadas, nem os heteros que reprimem os gays...

O que reprime um ser humano é a falta  de  coragem de lutar pelos seus direitos, é a omissão perante as injustiças, é a falta de união, é a incapacidade de olhar para a vida com um olhar atento e corajoso para ser feliz.  

13 de set de 2015

Bete Lago

A Bete Lago morreu hoje. 
Morre com ela um tipo de mulher e modelo raro. Uma mulher chique, elegante, sem ser esnobe e arrogante. Uma modelo que não só desfilou para os maiores estilistas do mundo como foi amiga íntima da maioria deles. Viveu seu auge de modelo mas não se prendeu ao passado. Se reinventava sempre. Brincalhona, com um senso de humor raro, viveu a vida como poucas mulheres.
Bete declarou uma vez que nunca se sentiu um ¨cabide¨. Conversava sobre moda e conhecia moda em um tempo que pouquíssimas modelos brasileiras se destacaram internacionalmente.
Não quero postar uma foto da Bete careca. Não que ela se ofendesse com isso mas Bete criou um estilo próprio com seu cabelo cacheado e deslumbrantemente ¨despenteado¨ , que eu mesma imitei durante muito tempo.
Morreu um ícone de elegância internacional.
Bete virou atriz, apresentadora, virou gordinha, mas em nenhum momento deixou de ser elegante. Elegância de alma.
Agora a Bete virou estrela. Vai dar o que falar onde ela estiver. 


Beijos, Bete.

24 de jul de 2015





Pode?!

Ah sim, a reforma aqui em casa ficou uma belezura! 
Sofri, chorei, gastei, me estressei horrores mas valeu a pena. 
Na hora de ir embora, de receber o restinho do pagamento, porque toda hora queria vale, o pedreiro ainda disse:
¨Nunca passei tanta raiva na vida¨. 
Pode?!
No que respondi:
¨Ora, o sr. passou raiva e está recebendo. Pior eu que passei raiva e estou pagando! ¨